A EDUCAÇÃO NAS TRILHAS DA HERMENÊUTICA FILOSÓFICA

Autores

  • Rodrigo Eder Zambam Universidade Federal do Rio Grande - FURG
  • Humberto Calloni Universidade Federal do Rio Grande (FURG)

DOI:

https://doi.org/10.22196/rp.v22i0.4748

Palavras-chave:

educação ambiental, MST, questão ambiental

Resumo

RESUMO

Na história da educação temos importantes correntes filosóficas que foram determinantes para a estruturação conceitual e direcionamento metodológico do que hoje entendemos por educação. Apesar de a educação não ser a preocupação primordial de Kant, há uma importante proposta de educação apresentando pistas para sua Filosofia Moral, em seu texto intitulado Sobre a Pedagogia. Em uma perspectiva, apresentaremos quatro conceitos que nos parecem relevantes para compreendermos sua teoria que objetiva a maioridade do ser humano como proposta central do iluminismo, a saber: disciplina, tornar-se culto, tornar-se prudente e cuidar da moralidade. Noutra leitura metodológica e conceitual, apresentaremos a hermenêutica filosófica de Hans-Georg Gadamer como alternativa para a educação, afastando-se da racionalidade moderna. Destacamos o conceito de linguagem que traz o sentido da experiência vivida revelando nossa finitude. Afinal, é na relação com o outro que podemos experienciar uma educação que tenha no diálogo vivo um novo fazer pedagógico para além das restrições da racionalidade moderna.

 

Biografia do Autor

Rodrigo Eder Zambam, Universidade Federal do Rio Grande - FURG

Graduado em Filosofia. Especialista em Metodologia do Ensino de Filosofia. Mestre em Filosofia. Doutor em Educação Ambiental pela FURG/PPGEA.

Professor efetivo de Filosofia da FURG.

Humberto Calloni, Universidade Federal do Rio Grande (FURG)

Licenciado em Pedagogia e Filosofia (UFRGS), Mestre e Doutor em Educação (UFRGS). Professor titular de Filosofia (FURG). Líder do Grupo de Estudos e Pesquisa da Complexidade (GEC/CNPq/FURG).

Publicado

2020-05-19

Edição

Seção

Artigos Demanda Contínua